Psicologia e saúde: o que você precisa saber?

Psicologia e saúde: o que você precisa saber?

É bastante comum que as pessoas transmitam palavras positivas e de conforto a um parente ou amigo que está doente e, no meio de pedidos como “Se cuida!” e “Toma direitinho os remédios que o médico indicou”, também venha a recomendação: “Pensamento positivo, que tudo vai dar certo!”.

A princípio, pode parecer apenas um incentivo a mais ao indivíduo enfermo, para que ele se mantenha “firme espiritualmente” enquanto busca sua recuperação.

Mas será que, lá no fundo, palavras tão simples como essas não escondem um significado maior e mais profundo?

Será que existe sentido em imaginar que essa “força que vem de dentro” (utilizando aqui uma linguagem leiga) seja capaz de contribuir de alguma forma para a cura do paciente?

E a situação contrária: cultivar bons pensamentos e uma atitude positiva em relação à vida ajuda a prevenir e a manter as doenças afastadas do corpo?

Clique no banner para agendar sua consulta online com a Fepo:

banner fepo psicologo online

Questionamentos como esses, que relacionam modelos específicos do comportamento humano com possíveis reações físicas e biológicas do organismo, encontram respostas, ainda que parcialmente, em uma área do conhecimento chamada de “Psicologia da Saúde”, que vem se desenvolvendo desde os anos 1980.

Vamos entender melhor suas ideias e seu campo de estudo e de aplicabilidade no conteúdo a seguir. Aproveite!

O que é Psicologia da Saúde?

Existem algumas perguntas básicas que estão por trás da Psicologia da Saúde:

A compreensão desses aspectos ainda não é completa, até mesmo pelo fato de a Psicologia da Saúde ser um nicho de estudos relativamente recente. Muitas pesquisas, cujos resultados somente serão conhecidos após vários anos de estudo, ainda são necessárias para que isso aconteça.

De qualquer forma, pode-se dizer que, em uma linguagem simplificada, a Psicologia da Saúde chega até mesmo a desafiar a suposta separação que existe entre a mente humana e o corpo, ao promover o entendimento de que a mente possui a capacidade de influenciar diretamente tanto nas causas das doenças que acometem o organismo quanto no seu tratamento e recuperação.

Como a Psicologia da Saúde atua na prática?

A Psicologia da Saúde pode ser aplicada em múltiplos contextos, com ação direta em diferentes grupos de pessoas, incluindo pacientes, familiares e cuidadores.

Essa grande amplitude de ação permite ainda que outros profissionais da área de Saúde – como médicos e enfermeiros, e até mesmo hospitais e clínicas públicas e privadas – utilizem os conceitos fundamentais da Psicologia da Saúde em prol das mudanças comportamentais que podem contribuir para acelerar a recuperação dos pacientes durante o tratamento.

De uma maneira geral, a Psicologia da Saúde pode ser utilizada em situações que envolvem:

  1. Análise dos processos mentais dos pacientes durante o tratamento

Uma doença mais séria tem o poder de provocar efeitos psicológicos negativos que dificultam a recuperação do paciente. O indivíduo pode sofrer com estresse, ansiedade e até mesmo ter que lidar com a depressão.

Uma das funções dos profissionais de Psicologia da Saúde é analisar a maneira como as pessoas administram mentalmente sua condição de enfermidade e se são capazes de buscar o equilíbrio emocional necessário visando a recuperação.

Também tentam encontrar a melhor forma de apoiar os pacientes a lidar com a doença, de acordo com suas características individuais.

Ao mesmo tempo, os psicólogos investigam na pessoa como as complexas relações existentes entre resiliência, compreensão sobre seu estado de saúde e os resultados alcançados pelo tratamento se comportam ao longo do tempo.

Atualmente, existem teorias e modelos que tentam explicar e prever comportamentos relacionados com as doenças e suas prováveis consequências. Essa estrutura conceitual serve de base para a aplicação de intervenções psicológicas individualizadas, que sejam capazes de promover mudanças comportamentais positivas.

  1. Promoção da saúde e prevenção de doenças

A Psicologia da Saúde possui uma enorme capacidade de contribuir com ações que visam reduzir fatores de risco de doenças importantes, identificando os comportamentos específicos que levam as pessoas a estarem mais suscetíveis a esses males.

As doenças do sistema cardiovascular são um bom exemplo. Os indivíduos sabem que comportamentos como tabagismo, sedentarismo, má alimentação e estresse em excesso, entre outros fatores de risco, levam ao surgimento de doenças cardíacas. Ainda assim, sentem muita dificuldade para alterar esse padrão.

Nesse contexto, a Psicologia da Saúde foca seus esforços em quebrar os processos psicológicos e as influências sociais que dificultam a adoção de mudanças positivas de comportamento ou que fazem com que a pessoa mantenha padrões pouco saudáveis.

Um campo interessante de atuação está no surgimento de diversos aplicativos de saúde (os chamados eHealth). A Psicologia da Saúde pode utilizar os smartphones como forma de aplicar técnicas de mudança de comportamento, aproveitando o grande alcance e popularidade que esses dispositivos e os apps possuem.

  1. Melhoria das metodologias relativas aos cuidados com o paciente

A Psicologia da Saúde tem um papel importante na forma como médicos, enfermeiros e cuidadores atuam, contribuindo para que exerçam suas atividades de promoção de saúde centrando as ações e cuidados no paciente e não na doença.

A mudança de foco na atuação desses profissionais revela-se fundamental para que o indivíduo enfermo sinta-se acolhido, amparado e fortalecido no sentido de conseguir experimentar e adotar uma nova postura mental, muito mais positiva, frente à doença que está enfrentando.

Para que isso aconteça, é interessante que instituições médicas como hospitais e clínicas possuam profissionais de Psicologia da Saúde em seus quadros fixos ou contratados como colaboradores externos, dando suporte à equipe de médicos e enfermeiros. 

Aprenda mais sobre Psicologia e Saúde

Se você gostou deste artigo e deseja se aprofundar um pouco mais sobre os conceitos e atividades que fazem parte do universo da Psicologia, especialmente no que se refere à relação da disciplina com os cuidados com a saúde, vamos te dar uma dica valiosa.

O GINEAD – Instituto Nacional de Ensino à Distância, um dos parceiros da Fepo, oferece o curso livre “Psicologia e Saúde”, elaborado para pessoas leigas que tenham interesse nesse tipo de conteúdo.

O curso é gratuito e 100% online. A carga horária é de 80 horas-aula e as apostilas estão disponíveis para download, permitindo que a pessoa acompanhe as aulas no seu ritmo.

Ao final, caso seja do seu interesse, o aluno pode emitir o Certificado Digital de Conclusão. Para isso, precisa pagar uma taxa de emissão.

Valorize todo o conhecimento que você puder adquirir!

0
    0
    Seus Pedidos
    Você não possui nenhum pedido.Encontre seu Psicólogo