Autoestima, como desenvolver?

Falar em autoestima é falar sobre a visão que cada um de nós tem de si mesmo. São as nossas práticas pessoais, tais como comportamentos, em que acreditamos, autoimagem, crenças, sem esquecer da imagem que as outras pessoas também têm sobre nós. E partir do modo como avaliamos tudo isso, positiva ou negativamente, irá definir a nossa autoestima.

Os problemas com autoestima são recorrentes e nos dias atuais se observa um crescimento elevado de algo relacionado à temática.

Sendo assim, entendendo a importância de uma boa autoestima, vou falar mais sobre como você pode desenvolver uma maneira saudável e dentro do que é esperado e indicado para a nossa saúde.

Como desenvolver autoestima?

Autoestima nada mais é do que o sentimento que você tem sobre si mesmo, podendo ser algo bom, quando temos uma autoestima elevada, ou ruim, quando temos uma baixa autoestima, o que certamente é um quadro que merece atenção.

Nenhuma pessoa possui somente uma autoestima elevado ou baixa, e no decorrer de um mesmo dia pode ocorrer oscilações no nível dela, por isso é importante também estar atento como você compreende as suas experiências.

autoestima

Felizmente, existem algumas técnicas que te ajudam a desenvolver a sua autoestima, deixando-a mais positiva e mais estável, que iremos mostra logo abaixo. Lembre-se, que caso tenha tentado e não tenha sentido mudanças, conversar com um psicólogo pode ser a melhor coisa a se fazer.

Tenha um olhar mais positivo

Ter um olhar mais positivo de tudo o que está a sua volta é um bom começo para que você consiga pensar e avaliar alternativas para melhorar a sua autoestima, e esse início nem sempre é tão simples, mas é necessário.

Em alguns momentos você pode ter vivenciado momentos ruins, que trouxe consequências negativas para você, é justamente quando você consegue ressignificar esses momentos, que poderá avaliar possibilidades de avanço.

Ressignificar esta relacionado a dar uma novo significado a algo, mas não apenas no âmbito racional, mas principalmente emocional.

Esse é um tipo de exercício que tem de ser feito constantemente e somente assim que você conseguirá avaliar como poderá cuidar melhor da sua autoestima e desenvolvê-la de modo mais saudável.

Aprecie pequenas vitórias

Não adianta tentar melhorar sua visão do todo se a cada vitória ou passo dado não é feita uma reflexão, isto é, comemore cada pequena vitória, por menor que seja. Assim, quando olhar para trás você terá dezenas de vitórias.

Pequenas vitórias e conquistas são avanços que precisam ser comemorados e compartilhados, afinal, foi fruto de algo que você construiu e que colocou energia.

Com essa atitude você consegue de uma forma muito mais simples trabalhar com pequenos objetivos e até mesmo começar a mudar a visão que pode ter de sua rotina e de suas pequenas vitórias.

Enxergue suas qualidades

Algumas pessoas possuem um tipo de pensamento tão negativo que não conseguem encontrar pontos positivos, o que faz com que essa visão pessimista seja muito comum e não consiga ser desfeita sob nenhuma hipótese, acontecendo um regresso na caminhada e contribuindo para a baixa autoestima.

Da mesma forma como no exemplo anterior, essa é uma construção a cada dia, quando você pode de fato reconhecer o tipo de alternativa de vencer tal dificuldade e portanto, trabalhar com uma visão atualizada de si mesmo, não dispense um acompanhamento com um psicólogo.

Problemas relacionados com autoestima

Por outro lado, a baixa autoestima pode também trazer alguns tipos de problemas que precisam ser tratados para que não se tornem grave, procure ajuda, se necessário.

A seguir vou trazer algumas das consequências de uma baixa autoestima constante e também quais são os riscos de não se trabalhar corretamente com esse quadro sem o acompanhamento adequado.

Depressão

A depressão é uma das doenças mais graves da atualidade, em alguns casos pessoas com baixa autoestima pode desenvolver esse transtorno, por se enxergar sucessivas vezes como incapaz ou despreparada para lidar com as questões cotidianas.

Pelo fato de não alcançar as próprias expectativas e estar abaixo do que gostaria, faz com que se sinta cada vez pior, contribuindo para o adoecimento. Assim, como dito acima, esteja atento ao modo como você se avalia e como avalia os fatos que acontecem com você.

Bulimia e Anorexia

A bulimia é um tipo de transtorno alimentar, geralmente acomete pessoas descontentes com o próprio corpo, que depois de ingerir o alimento os colocam fora, normalmente através da indução de vômitos.

A anorexia também é um transtorno alimentar, e geralmente acontece quando a pessoa tem uma perda acentuada de peso, chegando a níveis muito baixos e que podem ser um risco para a própria saúde. Tem como fato gerador uma visão de si próprio distorcida.

Ambos os casos estão relacionados a autoestima e requerem buscar ajuda especializada para que possam ser superadas.

Como tratar

Esses são alguns exemplos de como a baixa autoestima pode atuar, assim esteja atento, busque ajuda.

A psicoterapia é sempre uma alternativa, é um trabalho de médio a longo prazo e tem como foco fazer com que a pessoa reconstrua muito de seus ideais que impedem com que ela se sinta bem consigo mesma.

Ter uma rede de relacionamento positiva também é muito importante, com pessoas que são alegres e alto astral. Isso ajuda a manter a sua mente muito mais positiva.

Por fim é necessário também desconstruir muito do ideal social sobre a importância das conquistas pessoais, para que a sua autoestima possa de fato florescer e trazer o que você pensa enquanto possibilidades de avanços e ações, cuidando melhor de sua saúde.

Caso queira saber mais sobre autoestima, clique aqui.

Veja também os benefícios de fazer terapia online com um psicólogo, clique aqui.

0
Pedidos