depressao_profunda

Quais os tipos de depressão que existem?

Existem vários tipos de depressão, seus sintomas são bastante semelhantes: mudanças de humor, irritabilidade, falta de interesse, etc. No entanto, nem todos são tratados da mesma maneira.

Aos primeiros sinais de depressão, a melhor decisão é marcar uma consulta com um psicólogo

tipos_de_depressao

Para que você entenda um pouco mais sobre os tipos de depressão acompanhe abaixo: 

Como sabemos a depressão é caracteriza por períodos em que o paciente apresenta alterações relacionadas ao seu comportamento. 

Uma pessoa em estado depressivo pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Humor deprimido
  • Lentidão motora
  • Falta de iniciativa
  • Lentidão de pensamento
  • Falta de energia
  • Alteração do apetite
  • Falta de prazer
  • Alteração do sono

Neste outro artigo você encontra os sintomas mais comuns de cada tipo de depressão. Considere continuar a leitura clicando aqui.

Depressão pós-parto

De 10 a 15% das mães passam por essa fase no nascimento do filho. É, portanto, bastante comum. Mas cuidado, a depressão pós-parto nem sempre acontece depois que o bebê nasce.

Durante a gravidez, há grandes alterações hormonais e químicas. A depressão pode ocorrer a qualquer momento. Os sintomas são os mesmos da depressão “tradicional”. Mas, dependendo da intensidade, você pode ter problemas para cuidar do seu bebê.

Durante esse período, a família e os amigos são vitais. Eles estão lá para ouvi-la e assumir o controle, se você sentir a necessidade. Não há vergonha em pedir ajuda.

Depressão bipolar

A depressão bipolar causa mudanças significativas de humor. O paciente pode passar da letargia para a hiperatividade em pouco tempo.

É uma forma grave de depressão, que geralmente é tratada apenas com medicamentos prescritos por um psiquiatra. 

Os episódios também podem estar relacionados a um trauma experimentado pelo paciente. 

Depressão sazonal

A depressão sazonal é frequentemente revelada no inverno. No entanto, difere da depressão clássica porque ocorre em uma época muito específica do ano. E o paciente só começa a se sentir melhor quando o sol está voltando. 

Se a depressão piorar, você pode buscar ajuda psicológica, no Fepo é o lugar ideal para iniciar seu tratamento com um profissional qualificado e preparado.

Distimia

Também conhecida como depressão crônica, a distimia resulta em um grande declínio no moral que continua por pelo menos dois anos.

Isso causa mudanças de humor. Mas é muito difícil diagnosticar porque todo mundo está passando por esse tipo de fase. 

Você mesmo pode não estar ciente disso. Muitas vezes, são aqueles que o rodeiam que o informam. Irritabilidade e abstinência são sintomas facilmente identificáveis.

A longo prazo, as pessoas com distimia podem sentir que estão em seu estado normal. Enquanto não, eles estão doentes.

Como qualquer depressão, a distimia é tratável, por isso não hesite em consultar um psicólogo.

É mais um distúrbio de humor do que uma depressão real e indica uma melancolia e cansaço constantes. Isso não paralisa a vida dos “deprimidos”, mas é necessário conversar com um médico para identificar a causa dessa pequena depressão e, assim, encontrar soluções para recuperar a alegria de viver!

Depressão psicótica

É definido como um caso grave de depressão com episódios psicóticos. Os sintomas incluem alucinações e pensamentos delirantes.

Essa forma de depressão é bastante rara, mas muito perigosa, pois aumenta o risco de suicídio.

Depressão atípica

Apesar do nome, essa depressão não é atípica e é bastante comum. De acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais da Associação Psiquiátrica, os pacientes sofrem de depressão com os sintomas da distimia (alterações de humor; irritabilidade …) 

Mas, diferentemente da depressão clássica, seu humor melhora quando experimentam eventos positivos.

Depressão associada a transtornos de ansiedade

A ansiedade costuma andar de mãos dadas com a depressão. Pode então acontecer que o paciente seja diagnosticado incorretamente, porque a ansiedade não é uma depressão em si mesma.

A ansiedade se manifesta através de muitos sintomas de depressão, como falta de apetite, falta de sono, dificuldade de concentração ou falta de motivação. 

Os sintomas de ansiedade também incluem falta de ar, coração acelerado, mãos suadas, medo, desconforto e às vezes até mesmo ataques de pânico.

Os antidepressivos também funcionam muito bem com a ansiedade. Mas, novamente, a melhor maneira de melhorar é consultar um especialista.

Depressão maior – Unipolar

É uma depressão frequente e conhecida, caracteriza por um humor deprimido, perda de prazer e interesse, assim como a diminuição da energia, das atividades cotidianas, em alguns casos causa incapacidade, melancolia e sofrimento.

Outros tipos de depressão

Depressão profissional

Falamos mais vulgarmente de “esgotar-se” para designar a depressão que aparece na estrutura profissional. É devido a um excesso de estresse e pressão diariamente, no exercício de uma profissão. 

Depressão devido a doença

Certas patologias, como diabetes, Parkinson, mononucleose, anorexia ou até mesmo uma deficiência física, podem levar ao colapso nervoso. Isso pode ser devido à própria doença, que tem um impacto direto ou indireto no cérebro. 

Para concluir

A depressão é uma das doenças mentais mais comuns no mundo, mas também é um dos distúrbios psicológicos menos tratados. Com vergonha, medo ou ignorância das soluções, as pessoas com depressão geralmente acham difícil encontrar a ajuda de que precisam. 

Portanto, é importante saber como identificar os sintomas do colapso nervoso e entender de onde ele pode vir. 

Por isso, essa doença é muito complexa e pode ser causada por vários fatores, como estresse, choque emocional intenso, uma família ou ambiente de trabalho não saudável, doenças ou simplesmente genética. 

De qualquer forma, não hesite em falar sobre o que estiver sentindo, seja para quem está ao seu redor ou para um psicólogo: falar sobre isso é o primeiro passo em direção à alegria de viver.

Deixe um comentário

0
Pedidos