Desequilíbrio emocional: por que devo me preocupar?

Medo_de_ir_ao_psicologo, desequilibrio emocional

Hoje traremos algumas dicas de como identificar se estamos passando ou não por um desequilíbrio emocional. Lembramos que isso não substitui a visita a um profissional da área de Psicologia, pois eles atuam, também, de forma preventiva. 

Nossa rotina costuma ser um pouco estressante (as vezes, muito!), e no dia a dia é complicado lidar de uma boa forma com todos os aspectos, como família, amigos, relacionamentos em geral. 

Problemas sempre vão existir em nossas vidas, por um lado são ruins, por outro nos ajudam em nossa construção enquanto pessoa. 

Devemos nos preocupar urgentemente com as nossas instabilidades emocionais, pois só assim atingiremos um equilíbrio emocional, e a partir daí começaremos a levar uma vida mais estável. 

Afinal, o que é o desequilíbrio emocional? 

O desequilíbrio emocional pode ser definido como aquelas alterações que temos no nosso humor, saindo do nosso equilíbrio facilmente na presença de situações ruins ou inesperadas. 

Geralmente, essas alterações estão ligadas às atividades rotineiras, que costumam sobrecarregar em algum momento. 

Claro que algumas pessoas estão mais propícias a sensibilidade, e que por natureza tem um emocional mais abalado e instável, já outras mantém sempre uma linha mais tranquila. Em qualquer dos casos, é bom investigar indo a um psicólogo

O cuidado deve ser ainda maior por entender que nosso psicológico implica diretamente com doenças físicas, como gastrite, enxaqueca, disenteria, entre outros. A gente precisa alinhar nosso equilíbrio emocional com o nosso preparo e bem-estar físico. 

Como posso identificar o desequilíbrio emocional? 

Reforçamos, esse artigo não possui a finalidade de diagnosticar os leitores, e sim de agir com caráter mero informativo. Você pode utilizar esse texto para entender sobre o assunto e se atentar em relação a sua vida, mas nunca usar como base para um diagnóstico. 

Lembre-se também que cada pessoa é individual, logo, cada um apresenta uma particularidade, e por isso justifica-se a procura pelo profissional psicólogo.  

Veja algumas possíveis causas e compare com a sua normalidade, isto é, se você normalmente é assim ou está percebendo alguma diferença nesses aspectos: 

Falta de concentração: não precisa ir muito longe, se você não está conseguindo manter o foco em atividades que você já está acostumado, talvez isso seja um sintoma a ser investigado. 

Geralmente quem está sofrendo com a falta de concentração costuma não estar “nesse mundo”, ou seja, a mente viaja para todos os lugares do mundo, menos para onde ele precisa estar. 

Irritabilidade: as adversidades da vida estão aí e sempre existirão. Como todo problema na vida, você precisa entender que a sua reação aos problemas é de extrema importância. 

Se você não está conseguindo lidar com algumas situações desagradáveis ou estressantes de maneira tranquila e serena, isso pode ser um – problema. 

Sem controle das ações da sua vida: sim, o descontrole é muito comum em pessoas que estão desequilibradas emocionalmente.

Isso porque nada faz sentido para a pessoa, nada se encaixa na sua rotina, nada está de acordo com suas necessidades e gostos. Isso inclusive anda junto com a irritabilidade, pois ao perceber o descontrole das coisas a pessoa fica estressada e irritada. 

Dificuldades para dormir: bastante recorrente nas pessoas que estão sofrendo com o desequilíbrio emocional, o indivíduo não consegue manter uma noite de sono adequada, e nem consegue ser produtiva, perdendo toda a madrugada e as vezes até interferindo no resto do dia.

Nesses casos, o que recomendamos é que você procure cansar o seu corpo fisicamente, pois dessa maneira, você estará com o seu corpo cansado e forçando a mente a desligar, logo, dormindo melhor. 

Dores corporais: bastante cuidado com esse sintoma, pois é um sinal de que a sua mente está tão afetada que está procurando se manifestar externamente. As dores corporais, na verdade, são provenientes de todos os outros sintomas, então ao primeiro sinal, procure um profissional. 

Como cuidar e tratar do seu desequilíbrio emocional? 

Claro, você precisa de um profissional especializado, mas caso você não esteja em condições (financeiras, por exemplo) você pode optar por adotar algumas das dicas que estamos te dando hoje. 

Não é uma receita muito menos fórmula mágica, apenas paliativos no caso desse desequilíbrio estar muito latente na sua vida. 

Talvez você possa gostar de ler: Saiba como manter o equilíbrio emocional estando em quarentena.

Procure sempre cuidar da origem do problema, isso depois de um processo de autoconhecimento, só assim você vai entender a si e os motivos causadores do seu desequilíbrio emocional. 

Autoconfiança: mesmo sendo meio óbvio, precisamos ressaltar sua importância, pois suas qualidades e pontos mais positivo que há em você, e sempre se concentre nesses fatores.

Mantenha o controle do seu emocional: ninguém tem culpa do seu desequilíbrio e o responsável é você, por isso, mantenha sua cabeça no lugar e de forma que seus objetivos superem qualquer obstáculo. 

Otimismo sempre: o seu pensamento é muito forte, e ele que vai conseguir te estabilizar; por isso, sempre que puder, procure agradecer por algum acontecimento ou se sentir feliz por algum motivo. 

Desenvolva o equilíbrio emocional

Desenvolver o equilíbrio emocional significa que você reage com calma aos eventos e sua saúde se beneficia disso.

Corpo e mente estão em constante contato, trocam ideias e se influenciam. Como você pode influenciar positivamente o seu pensamento para que ele influencie positivamente o seu corpo?

Primeiro, observe seus sentimentos e como seu corpo responde a eles.

Na segunda etapa, descubra quais eventos exatamente o deixam triste ou com medo, por exemplo.

Na próxima etapa, aprenda a expressar seus sentimentos adequadamente.
Você fica doente se suprimir seus sentimentos. É ainda mais útil se você falar sobre eles e descrever seus sentimentos para os outros isso irá ajudá-lo a sair do seu isolamento.

Desenvolver resiliência

Quando você é resiliente, pode lidar com situações estressantes de maneira positiva.
Você pode aprender a resiliência desenvolvendo estratégias diferentes para lidar com o estresse:

  • Deixe de lado situações estressantes.
  • Fique de olho no que está acontecendo.
  • Confie nos seus pontos fortes.
  • Mude suas crenças e valores para que eles o apoiem, em vez de enfraquecê-los.

Esperamos que tenha gostado e te ajudado de alguma forma! 

1 comentário em “Desequilíbrio emocional: por que devo me preocupar?”

Deixe um comentário

0
Pedidos