Estresse: devo me preocupar?

estresse

O estresse é algo normal e comum na vida das pessoas. Para algumas pessoas, por exemplo, o simples fato de que é segunda-feira já é um estresse. Se algo toca muito alto ou se alguma luz está muito forte, pode ser um estresse também. 

Aqui ficará muito evidente a importância do equilíbrio emocional, então se você não coloca em prática ou não conhece, comece a partir de hoje um processo de autoconhecimento, assim você vai conseguir lidar com os estresses do dia a dia sem perder o seu foco e sua qualidade de vida. 

De qualquer forma, o estresse em si é perfeitamente comum, desde que nada em excesso. Tudo em grandes proporções faz mal, e o estresse não sai dessa lista. 

O intuito desse texto é alertar a importância do debate e conhecimento acerca do estresse, e não, de alguma forma, enquadrar ou diagnosticar o leitor em alguma doença / transtorno. Por isso, ao primeiro sinal de algum problema mais grave, procure um profissional da área de Psicologia para eventuais tratamentos. 

Dito isso, vamos conversar um pouco sobre o estresse? 

O que significa o estresse? 

A princípio, é importante destacar que os sintomas do estresse não ficam somente na sua casa, podendo também ser externados e atingir o seu físico. Por isso, alguns sintomas aqui listados podem ser físicos e você achar que nos confundimos. 

O estresse em si é uma forma que o nosso corpo encontra de reagir a algumas situações que podem nos prejudicar. Nos casos em que você é ameaça – ou tem a sensação – seu corpo encontra mecanismos de se defender. Esses mecanismos são conhecidos como “fuga ou luta”, sendo estes uma resposta ao estresse

Nesse momento, todo o seu corpo age de maneira mais “fervorosa”, pois o seu coração vai bater mais acelerado, sua respiração vai ficar mais ofegante e a sua pressão sobe. 

Vários são os motivos e cada um de nós é um indivíduo singular, ou seja, cada um apresenta suas particularidades, e por isso, o que significa estresse para mim, pode não ser o mesmo para você. 

Nosso organismo já está preparado para lidar com o estresse em sua forma mínima, mas não com aquele estresse excessivo e contínuo. Por isso, tudo deve ser objeto de análise para você que está em dúvida se o seu estresse é prejudicial a sua saúde.

Quais os sintomas do estresse? 

O estresse pode afetar o seu corpo e a sua mente de diversas formas, mas aqui listaremos alguns sintomas genéricos e comuns. 

– A memória e a concentração costumam ser afetados, pois o seu estresse toma conta de todo o seu foco; 

– Ao pensar em fazer qualquer coisa, o lado negativo sempre ganhará destaque para você. 

– Nos casos em que a pessoa já tem a ansiedade diagnosticada (o Transtorno de Ansiedade Generalizada) isso costuma agravar a situação – cuidado com as crises de ansiedade; 

– O indivíduo costuma se preocupar com muita frequência e de forma excessiva; 

– O humor passa por diversas alterações, sendo muito instável; 

Relaxar vira um desafio constante, em que o indivíduo sempre está agitado; 

– É comum um sentimento de solidão, o que pode – ou não – se agravar até uma depressão, ou uma infelicidade; 

– A acne também é um sintoma do estresse, já que quando estamos estressados, costumamos passar mais a mão no rosto, o que espalha mais bactéria e deixa a pela oleosa (contribuindo para a proliferação da acne); 

– As dores de cabeça se tornam frequentes, bem como algumas doenças crônicas

– A imunidade costuma ficar mais baixa e consequentemente a gripe pode ser frequente; 

– O sono é prejudicado com o estresse, além da energia que cada vez mais se torna menor; 

– Com todos esses sintomas, a produtividade cai bastante e o indivíduo não tem o mesmo rendimento de sempre. Isso prejudica a vida no trabalho e, também, dentro de casa. 

Quando atrapalha sua rotina e as suas responsabilidades, você deve tomar todo cuidado e as devidas providências. O estresse é saudável desde que você consiga seguir com sua vida normalmente. 

Como devo me cuidar?

Podemos listar muitos métodos, mas só você pode encontrar a resposta, que está em você mesmo. Por isso, sempre busque se conhecer mais e procurar formas mais que tenham significado para você.

Vamos dar algumas dicas para te incentivar: 

1) Existem coisas que não podem ser controladas por nós, e sobre essas coisas, tente não se preocupar tanto. Dê prioridade para coisas que estejam ao seu alcance e que você tenha possibilidade real e efetiva de resolver.

2) Torne a sua semana mais organizada, podendo encaixar momentos de lazer, como alguma saída para um lugar de sua preferência ou algum momento específico para ler, ouvir música etc. O importante é que nesse momento você retome suas energias. 

3) Pratique algum exercício físico ou esporte. Não é visando a sua estética, e sim o seu desgaste físico, isso vai te ajudar mentalmente e te ocupar também, evitando que os pensamentos fiquem focados em coisas fora do seu controle. 

4) Tente desviar sua cobrança pessoal para outros focos. Se cobrar demais pode inclusive para o seu próprio rendimento, por achar que nada está dando certo por sua culpa, e muitas vezes, essa cobrança vem de algo externo e que você não deve se preocupar tanto. 

5) O autoconhecimento é fator determinante nesses casos de estresse excessivo, pois conhecer suas origens é o que vai ajudar na melhora. Lembre-se de que este será um processo longo, com resultados muito positivos, não desista! 

6) Confie em você. Você pode querer desistir e seguir com o seu “jeito de ser”, mas isso pode diminuir sua qualidade de vida. Confiar em si é um dos gestos mais bonitos que alguém pode fazer, afinal, se você não confiar em você, quem vai? 

Para saber mais sobre o assunto, veja aqui.

Caso queira conversar com um psicólogo, clique aqui.

Esperamos ter ajudado e que você tenha gostado.

Deixe um comentário

0
Pedidos