fobia_social

Fobia social: o que é?

Quem nunca se sentiu com medo de ser “avaliado” negativamente pela sociedade? É comum hoje em dia achar que seremos rejeitados dentro de algum cenário, isso se chama: fobia social.

Ocorre que quando esse medo por uma falta de aprovação social interfere na sua forma de viver, é hora de buscar por uma ajuda médica profissional o mais rápido possível.

Na verdade, não existe um momento certo para procurar por um profissional, preferencialmente da área de Psicologia, mas algumas situações exigem essa presença médica com uma certa urgência em relação a outras demandas.

Recomendamos sempre que o profissional de psicologia ou afins seja procurado por qualquer motivo. Nenhuma motivação é menor do que a outra, os seus problemas não devem ser diminuídos sob nenhuma circunstância.

Então, pensando nisso, hoje trouxemos um tema que deveria ter mais relevância do que tem em nossa sociedade, que é a fobia social.

Estamos em uma geração que tudo é voltado para a aprovação de um coletivo como um todo, colocando qualquer coisa em cheque para obter essa avaliação positiva alheia.

Por conta dessa conjuntura, devemos cada vez mais nos atentar a transtornos que podem ser causados com o tempo se não tiver cuidado.

O que é a fobia social?

A fobia social (também chamada de ansiedade social) é caracterizado por ser um transtorno que obteve a sua origem a partir de uma ansiedade em graus intensos ou até medo do julgamento alheio, que seria a rejeição de alguém ou várias pessoas.

As pessoas que passam por situações como esta, de fobia social, preocupam-se além do necessário em relação a sua postura na sociedade.

Por postura queremos dizer todo e qualquer ato dessa pessoa, que desde as vestimentas até a maneira de falar.

Por conta desse medo, é perceptível que alguns pacientes dentro desse quadro de saúde se sentem desconfortáveis, e começar a perder o ar durante a sua fala ou gaguejar.

E, por já entenderem que sentem dessa forma, muitas delas acham que o melhor é evitar qualquer tipo de situação social, o que as faz sofrer com uma angústia forte.

É comum também em pacientes com fobia social perceber os seus sofrimentos físicos, e esse estado é o que mais nos preocupa, pois é como o seu corpo encontrou de externar essa angústia interna.

Então, nesse caso de sintomas físicos, podemos elencar os mais diversos possíveis, sendo algo mais individual de cada paciente, podendo variar entre náuseas ou até sudorese.

A timidez é um sentimento natural, contudo, ela não deve te bloquear de viver uma vida normal sem medo do que os outros vão falar.

fobia_social

Quais as causas da fobia social?

As principais causas da fobia social geralmente estão ligadas a um baixo controle de emoções que a nossa parte interna consegue realizar.

A amígdala cerebelosa é responsável por nosso controle de emoções, e quem possui essa estrutura com uma atividade em grande escala apresenta um agrado preocupante de ansiedade ou até de insegurança.

A fobia social não costuma ser um transtorno advindo de questões hereditárias, e sim de algo mais relacionado ao meio social em que vivemos, até mesmo como o próprio nome já propõe.

É possível descobrir se você possui ou não a fobia social a partir de um diagnóstico feito com o especialista da área, que é o passo mais indicado nos casos de suspeita.

Alguns profissionais da área de psicologia confirmam que essa fobia social pode surgir para um indivíduo através da educação passada pelos pais ou até em uma convivência.

Traumas ligados ao bullying, por exemplo, podem ser os protagonistas desse diagnóstico.

Quais os sintomas da fobia social?

Como falamos acima, os sintomas são individuais de cada paciente, até porque a fobia social apresenta os seus mais diferentes níveis de gravidade e intensidade.

Dessa forma, o início de tudo é a timidez e desconforto (em ambientes públicos) com um certo grau alto de intensidade, o que já deflagra que essa característica (tímida) não é comum.

Claro que outras variáveis também são consideradas, como por exemplo a situação em que o paciente se encontra, se esse ambiente social está repleto de conhecidos que te apoiam, conhecidos que te julgam ou desconhecidos.

Os sintomas também podem ultrapassar essa timidez e ansiedade, sendo que muitos desses pacientes sofrem por antecipação, até que o nervosismo interfere na rotina diária dessa pessoa, impedindo que as suas atividades sejam cumpridas.

No caso da timidez, a pessoa sente vergonha de fazer algo na frente das pessoas, mas depende, pois com pessoas que são conhecidas está tudo bem, e mesmo em um local desconhecido essa timidez pode ser superada.

Por outro lado, no caso das pessoas com a fobia social, percebemos que as atividades rotineiras são altamente atacadas por seus sintomas de tremedeira, ansiedade perceptível ou falha na comunicação com os outros.

 

Deixe um comentário

0
Pedidos