O que é assertividade? Entenda sua importância!

o que é assertividade

Afinal, o que é assertividade? Sabe quando você está em algum estabelecimento e você se irrita com um comportamento (por ex. um copo sujo, mosquitos na comida)? Então, a forma que você reage é definida com base na sua assertividade

Se nesse caso citado, você se irrita e faz uma cena dentro da loja ou você simplesmente prefere ficar calado e aceitar o que tem, você precisa ler esse texto. A reação mais plausível e aceita é a que você trata os funcionários com educação e solicita a troca daquele objeto que não te agrada. 

O motivo dessa reação mais “adequada” é o nosso tema de hoje, pois todos nós procuramos sempre reduzir o stress do dia a dia e manter uma relação mais harmônica com as outras pessoas. 

Afinal, o que é assertividade? 

Na Psicologia, assertividade pode ser descrita como “uma autoexpressão direta, firme, positiva e, quando necessário, persistente – destinada a promover a igualdade nas relações pessoa a pessoa” (Alberti & Emmons, 2008). 

Em resumo, a assertividade é justamente esse tratamento social em que empregamos as nossas emoções, ou seja, uma comunicação pessoal que mantemos com os outros que seja de toda forma algo respeitoso e harmoniosa para todos os envolvidos. 

Uma pessoa assertiva consegue defender seus direitos e os de outras pessoas da melhor maneira possível, com tranquilidade e equilíbrio.

Na prática, a agressividade representa nos nossos desejos próprios e a passividade os desejos alheios. A assertividade se encontra no meio entre essas duas emoções / sentimentos.

É interessante visualizar dessa maneira, pois a assertividade não se trata de algo que vai fazer bem somente para nós, mas sim algo que vai agradar a todos. 

É importante ressaltar que os mais fechados para a adoção da assertividade na vida, geralmente, são aqueles com um ego mais inflado em que as suas necessidades são mais importantes que a dos outros, isso tudo sendo tratado de forma bem agressiva e raivosa. 

Como também, entram nesse quesito as pessoas que creem que sua ideologia é sempre questionada e nunca adotada. 

Nesses casos em questão, o que deve estar em mente é justamente o seguinte: todos nós temos pensamentos diferentes e ideais mais variados possíveis, por esse motivo, se o seu objetivo é debater acerca dos assuntos, tente tornar-se mais flexível e escutar o outro. 

Leia também: Conheça palavras e atitudes assertivas para usar em entrevistas de emprego.

Sua ideia nunca deve ser imposta a ninguém. Se você acredita em algo e quer que aquilo seja debatido, estude, pesquisa e colha os melhores argumentos. 

Somente com argumentos você consegue convencer alguém de algo. Sua agressividade – e muitas vezes, falta de educação – não vão te levar a lugar nenhum. 

Pelo contrário, você pode ser excluído de rodinhas de conversa, sendo sempre o conhecido por nunca conseguir conversar de forma saudável. A assertividade pode te ajudar de uma forma tão legal que você vai querer ter sido assertivo há muito tempo!

Como e por que ser assertivo? 

Sejamos honestos…ser assertivo pode ser bastante complicado, até pelo motivo de depender também de ser um certo equilíbrio emocional, afinal, nem sempre estamos em bom dia (e não tem problema nisso).

Controlar as nossas emoções e colocar um bem-estar coletivo acima de tudo pode ser um treinamento complicado para alguns, mas garantimos que os resultados podem ser bastante significativos. 

Entenda que, mesmo sendo difícil e que alguns erros sejam cometidos, você deve persistir nesse processo. Esse ganho é para você também! 

 Lembre-se que não existe um manual de instrução, cada um tem seu método e forma de agir; listamos algumas dicas para te ajudar em um treinamento possivelmente sozinho em sua própria casa, logo, não tome isso como verdade absoluta, apenas como base para uma convivência social melhor e agradável. 

– Entenda que a assertividade é conseguir falar sobre o nosso ponto de vista sobre as coisas sem desrespeitar o outro. Realmente, a liberdade do outro acaba quando a minha começa, e vice-versa, porém, os dois limites são respeitados, sem que um ataque o outro de forma preconceituosa ou impositiva. 

Você não vai ser o dono da razão, não é isso que queremos passar, mas você deve expor o seu pensamento de forma fluida. 

Por exemplo, é muito comum nos dias de hoje debater sobre política. O único problema é que o mundo inteiro está divido em somente dois lados, mas não por isso você vai deixar de dizer sua opinião, desde que embasada. O diálogo é uma das poucas soluções possíveis de mudar o mundo – de forma positiva. 

Empatia.

Empatia anda coladinha com a assertividade. Em um debate, por exemplo, se colocar no lugar do outro é essencial, até para receber o mesmo tratamento e ter uma conversa saudável. Mas não confunda os dois, empatia e assertividade não significam a mesma coisa, mas a junção dois é um ótimo resultado. 

Esteja disposto(a). se você não se abrir para entender o outro, a recíproca nunca será verdadeira. Tente olhar o mundo com outros olhos, outras ideias, outra cabeça. Dessa forma, o seu mundo irá se expandir também, abrindo caminhos para os mais diversos entendimentos. 

Comportamento de uma pessoa assertiva:

  • Partilha seus acertos
  • Observa todos a sua volta antes de se pronunciar
  • É capaz de assumir os seus erros
  • Considera as percepções realizadas antes de uma posição
  • Não acusa
  • Não ofende
  • É uma pessoa educada e verdadeira
  • Não omite as coisas
  • Sabe pontuar o errado
  • Elogia o correto

Que tal colocar em prática? Priorize seu bem-estar e convivência.

Esperamos que tenha gostado!

Deixe um comentário

0
Pedidos