o_que_falar_na_terapia

O que falar na terapia? Saiba agora como proceder

Se você marcou uma consulta com o terapeuta e está receoso sobre o que falar, hoje separamos aqui algumas dicas que podem te ajudar a se desenvolver melhor sobre como o que falar na terapia.

De antemão, já queremos deixar claro que não existe uma regra sobre o que falar na terapia ou não ser dito em uma terapia. Você deve ser você e essa é a maior dica que temos.

Os nossos conselhos de hoje são voltados para a sua desenvoltura dentro do consultório, afinal nem todos possuem essa capacidade de falar abertamente sobre os seus sentimentos.

Além disso, devemos ressaltar que, se você encaixa nessas pessoas que não conseguem falar com tanta facilidade não há motivo para se preocupar.

Ao longo da terapia (e à medida que forem crescendo a quantidade de consultas) você vai perceber que vai conseguir se abrir mais fácil, inclusive melhorando seu desenvolvimento pessoal.

Mesmo não havendo uma regra sobre o que falar na terapia juntamos algumas indicações que podem te auxiliar no sentido de conseguir se abrir mais com o profissional.

É imprescindível que você fale o máximo de informações que consiga, assim esse profissional pode te ajudar de uma maneira mais específica.

O que falar na terapia?

o_que_falar_na_terapia

Uma das coisas que você pode fazer antes de ir à terapia é treinar com pessoas próximas ou sozinho mesmo o que eu você pretende falar com o terapeuta.

Você não precisa montar um roteiro sobre cada ponto que julga necessário. Acredite, ao longo da consulta as coisas mais emergentes e urgentes aparecerão na sua cabeça e você vai lembrar de falar.

Caso seja tímido, pode ser que o treino sozinho seja mais rentável. Porém, essas habilidades pessoais de comunicação sobre os problemas de fala são trabalhadas ao longo da terapia também.

Lembre-se sempre de deixar transparente quais são os seus objetivos ao procurar por uma ajuda terapêutica, isto é, julgando que você deve estar passando por algo e isso foi decisivo para procurar por um auxílio profissional.

A partir do momento que você fala para o terapeuta o que deseja melhorar ou “consertar”, fica mais fácil para que ele analise o seu caso com mais profundidade, e até uma certa atenção maior do que antes.

O olhar clínico e específico do terapeuta, após entender sobre o seu objetivo, pode ser decisivo para resultados mais rápidos e definitivos, então procure sempre compartilhar os seus sentimentos mais profundos com ele.

O terapeuta está ali para ser o seu amigo e confidente. Trate-o como alguém de relevância na sua vida e como aquele que pode te escutar sem julgamentos, assim a terapia em si será mais tranquila e você poderá se sentir cada vez mais confortável.

Encontre o seu terapeuta

Todos nós possuímos uma questão que precisa ser resolvida neste momento, e então é necessário optar por um profissional que possua uma especialidade condizente com a nossa realidade.

Todo terapeuta possui a sua linha de atendimento, portanto precisamos descobrir qual se aplica melhor às nossas habilidades no momento, até para render uma consulta mais tranquila com esse profissional.

Alguns profissionais optam por trabalhar com pessoas em idades específicas, já outras com problemas direcionados a determinados transtornos, e por aí vai. Você pode entender um pouco melhor sobre isso.

Inclusive, o fato de que você vai entender sobre o seguimento escolhido por esse profissional pode te ajudar na busca, afinal saber o que está procurando é mais fácil do que optar por qualquer opção.

Tire um pouco do seu dia e busque pelos seguimentos que a maioria dos terapeutas seguem pode te esclarecer sobre o que será mais benéfico para você no momento.

Explorando o seu eu interior

Depois de decidir qual seguimento de terapia irá seguir, marcar a devida consulta e sessão com esse profissional, agora você está a um passo de explorando o seu eu interior, o que é um avanço no autoconhecimento por exemplo.

Caso apresente dificuldades na fala não se preocupe, e se perceber que o terapeuta não está entendendo qual a sua dificuldade em específico é interessante que você mude a sua abordagem.

Mudar a forma como você apresenta um problema pode ser o passo que você estava precisando para desenvolver as suas habilidades de comunicação, então é interessante que você avalie essa questão.

Nem sempre o que falamos é compreendido pelo outro, e isso se aplica não somente a terapia que você está começando, mas essas sessões podem funcionar como o seu treino de fala.

Além disso, você pode aplicar isso no seu dia a dia, conversando melhor com as pessoas e interagindo com mais fluidez para explicar o que sente de uma maneira mais simples.

A gente só consegue aprender aquilo que praticamos, então leve as lições que aprendeu no consultório para a sua rotina com as pessoas que te rodeia.

Deixe um comentário

0
Pedidos