Relacionamento complicado: devo desistir?

relacionamento complicado

Ao contrário do que nos foi ensinado, um relacionamento não é perfeito, tem briga, discussão, alegria, tristezas, enfim, relacionamento complicado existe. Coloque no seu potinho tudo que você imaginar, e é tudo isso que você vai encontrar no seu relacionamento. Será que você pode aguentar essa pressão? 

Todos desejam, ao entrar em um relacionamento, um casamento com a pessoa que começou a namorar ou ficar. Casamento, família, filhos…essas coisas são quase clichês na lista de desejos da gente, seja homem ou mulher. Mas será que estamos preparadas para essa vida? 

Veja, não estamos dizendo que um relacionamento é complicado, mas exige sim é um esforço para manter tudo em ordem. Quando o namoro ou casamento não está indo bem, costumamos pensar que já é hora de pôr um fim, porém você deve ponderar sim o que vale a pena para você no momento. 

Tudo que é complicado ou pede de nós um pouco de “sacrifício”, a gente desiste. E um relacionamento complicado é assustador. O problema é que quase nunca sabemos o que é complicado de verdade ou se é algo momentâneo. Por isso, justifica-se a importância desse texto. 

Lembramos que só quem está no relacionamento sabe de verdade o que está passando e quais os limites que podem ser alcançados. Você pode ouvir conselhos e dicas dos seus familiares e amigos próximos, mas você não pode tomar isso como verdade absoluta, afinal, só você sabe dos seus sentimentos

O relacionamento está me fazendo mal 

Nesses casos, o relacionamento complicado é muito comum, não é que a pessoa seja complicada, mas vocês dois podem não estar em sintonia. Se os dois não querem a mesma coisa, vocês não conseguem caminhar juntos, e a parceira nunca vai existir. 

Em momentos de briga, o outro nunca vai entender seu ponto de vista ou suas necessidades. Isso é um problema e que vocês dois precisam fazer a escolha se vão querer lutar pelo relacionamento ou se simplesmente não querem mais permanecer juntos. 

Em qualquer das opções, sua saúde física e mental precisam ser sua prioridade. Pensando nisso o Fepo possui uma plataforma online e conta com os melhores profissionais de psicologia dispostos a te ajudarem a passar por qualquer situação. 

Agende uma avaliação com um psicólogo especialista, clique aqui

Relacionamento complicado: e agora?

Você pode citar o que o deixa insatisfeito ou infeliz, o que falta em seu relacionamento? Então você também pode conversar com seu parceiro (a) sobre isso.

Se você fizer algo imediatamente, há uma boa chance de superar a crise e se encontrar novamente. Se você esperar demais, pode ser tarde demais. Se você ficar sozinho, não tenha medo de procurar ajuda profissional

“Então, nós, pessoas modernas, nos separamos dos nossos parceiros, mas nunca do nosso ideal de amor“. 

O diálogo é essencial 

Em qualquer problema que você tiver na vida, sempre a resposta vai ser a conversa. Somente com o diálogo vocês irão entender o que faz mal e o que faz bem. 

É comum não percebermos algo que fez mal ao outro, e por isso, só iremos descobrir quando o outro nos contar. 

Em qualquer briga vocês precisam priorizar a resolução do problema, e não a gritaria. Parece que estamos romantizando as brigas, mas não é isso. Estamos simplesmente dizendo que a paciência deve reinar e que vocês não podem acumular os problemas. 

Quando acumula briga, vira uma bola de neve, e em qualquer briga isso vai ficar voltando. A fim de evitar isso, procure expor sempre suas mágoas. 

Além das brigas, nos momentos rotineiros e normais do casal deve sempre estar presente o diálogo: “olha, isso aqui não é legal” ou “isso me faz mal”. Isso permite que vocês se conheçam cada vez mais e adquiram mais intimidade por conhecer os gostos que vocês compartilham. 

A reflexão também é importante 

Não vai adiantar nada pedir desculpas e implorar para ter mais chances se você não vai mudar. Perceba de verdade quais os seus erros e o porquê que você continua fazendo. 

Além dos seus erros, será que vale a pena continuar nesse relacionamento que de nada lhe acrescenta? Esse é o tipo de pergunta que você precisa fazer e ser aberta(o) com seu parceiro(a). 

Algumas pessoas sentem dificuldade de compartilhar pensamentos tão íntimos como esse de pensar em terminar, porém, imagine que o caso fosse o contrário. Talvez você não reaja bem em ser pego de surpresa. 

O mesmo acontece com outro, por isso tenha empatia e sempre mantenha o outro ciente dos seus sentimentos. 

O fato de que você está pensando no outro demonstra, além do seu sentimento com o outro, respeito por toda sua história e por quem o outro é. 

O perdão é realmente importante? 

O perdão é importante para quem, na verdade? Para o outro se sentir bem? Não. 

O perdão é importante para você, para que você saiba realmente que aquele mal não está presente no seu coração e na sua mente; ao contrário, pode até virar um rancor – o que não faz bem para a sua saúde mental e física. 

Além de fazer bem para você, isso pode ajudar a (re)construir uma confiança entre o casal, pois assumir os erros é uma peça muito importante e que deve ser valorizada. 

De qualquer forma, entenda que se nada disso funcionar para você, infelizmente talvez seja a hora de realmente pôr um fim. 

Isso não significa desistir, não se coloque para baixo, você tentou, mas o ciclo precisou acabar. Tente tirar os melhores ensinamentos dessa experiência e aplicar daqui para frente. 

Se mesmo diante de toda a conversa e todas as tentativas nada derem certo, considere continuar a leitura nesse artigo: Dicas para terminar um relacionamento com dignidade.

Esperamos ter te ajudado e que você tenha gostado do texto. 

1 comentário em “Relacionamento complicado: devo desistir?”

Deixe um comentário

0
Pedidos