Síndrome_de_Raynaud

Síndrome de Raynaud tem cura? Descubra agora

Falar em Síndrome de Raynaud é comentar sobre uma condição específica dos seres humanos que é considerada rara, por não percebermos muitas pessoas se encontrando nessa situação de saúde.

Para entender a síndrome de Raynaud é necessário saber que essa condição e saúde tem como característica principal a redução da quantidade de vasos sanguíneos periféricos, que seria a resposta à temperatura, ao nosso esforço e até mesmo às hormonas frias.

Sabemos que é importante cuidar da nossa saúde, mas percebe-se que nem todos dão essa importância aos cuidados necessários, sendo o primeiro passo primordial a procura por ajuda médica.

Compreendemos que nem todos possuem uma qualidade de vida financeira, e por esse motivo não sobram recursos suficientes para essa busca profissional, que seria alguém da área de Psicologia, por exemplo.

Além de ser essencial buscar por uma ajuda médica profissional, é interessante que se tenha uma certa atenção quanto aos sintomas, não somente da síndrome de Raynaud, mas como de toda e qualquer outra doença.

Iremos comentar sobre o que é especificamente a síndrome de Raynaud, bem como os sintomas que essa doença causa em seus pacientes. Entender sobre o assunto é importante para deixar preconceitos de lado e ajudar os seus próximos.

Síndrome_de_Raynaud

O que é a síndrome de Raynaud?

Para compreender a fundo sobre a síndrome de Raynaud, é interessante verificar que existe uma categorização por trás disso, que seria a Raynaud preliminar e a secundária.

Em um primeiro momento também devemos ressaltar que essa síndrome, por ser rara como foi comentado acima, afeta apenas 3 a 5% de toda a população mundial, então o seu diagnóstico é mais preciso.

É possível obter um formulário preliminar quando há uma ausência da doença subjacente, esclarecendo boa parte de caixas da síndrome de todo o Raynaud.

Sobre uma questão mais voltada para o gênero, verifica-se que a síndrome de Raynaud acomete mais mulheres (com a proporção de 2 – 20%) do que os homens (com a proporção de 1 – 12%).

Entretanto, analisando a síndrome de Raynaud em uma perspectiva secundário, vemos que esta acontece devida a uma desordem subjacente.

Uma boa parte dos pacientes que apresentam o formulário preliminar tem o desenvolvimento eventual do formulário secundário.

Por razões ainda desconhecidas, quase que em sua totalidade de casos, as pessoas que possuem esse quadro de saúde são inclinadas para o desenvolvimento de doenças autoimunes, como por exemplo a esclerose sistemática.

Quais os sintomas da síndrome de Raynaud?

O principal sintoma que é claro e evidente o diagnóstico da síndrome de Raynaud é presente nas extremidades, isto é, nos dedos da mão ou pé.

Em algumas situações raras essa síndrome pode acometer também outras regiões do corpo, como o nariz ou as orelhas.

Outros sinais podem ser:

– Mudança na cor de pele, respondendo ao frio ou force

– Sensação térmica fria principalmente nas extremidades dos dedos (da mão ou do pé)

– As áreas afetadas também passam por uma sensação de dormência, dor ou até mesmo o formigamento

– Nos casos mais severos apresentados até hoje vemos as sores na almofada do dedo

– Por fim, o sintoma mais raro de todos é a gangrena na região dos dedos, o que ocorre por conta de um bloqueio total da artéria.

Como é feito o diagnóstico da síndrome de Raynaud?

O diagnóstico da síndrome de Raynaud é feito a partir de um exame físico e dos resultados obtidos mediante uma análise laboratorial.

Dentre alguns testes de diagnósticos (feito ao longo da investigação com a finalidade de confirmar a doença) temos:

– Teste frio da estimulação: esse texto consiste na exposição dos dedos primeiro ao frio e logo após um dispositivo verifica o tempo que ele leva para recuperar uma temperatura considerada normal. Com a síndrome, esse período é de mais de 20 minutos.

– Dobra do prego capillaroscopy: nesse teste, o médico responsável colocará uma gota de petróleo na unha (mais especificamente na base dela), e então buscar por vasos sanguíneos que se apresentem anormais, sob a ótica de um microscópio.

– Taxa de sedimentação do eritrócite: nesse teste, o médico poderá analisar como estão as suas taxas referentes aos glóbulos vermelhos e como eles estão na parte inferior da câmara de ar.

Qual o tratamento para a síndrome de Raynaud?

Até o momento não foi encontrada nenhuma cura para essa síndrome, porém um tratamento adequado e apropriado para o seu caso pode reduzir bruscamente o número e gravidade dos ataques.

Para reduzir os sintomas alguns pacientes recorrem a proteção da pele do frio ao vestir luvas ou peúgas pesadas.

Uma das medidas que pode ser adotada em sua vida é a mudança no seu estilo de vida, se exercitando com frequência, parando de fumar ou até evitando lugares que mudem rapidamente a sua temperatura, o que pode te prejudicar.

 

Deixe um comentário

0
Pedidos