Sintomas da crise de ansiedade: como identificar?

Sintomas da crise de ansiedade

Afirmamos com tranquilidade, ansiedade é a doença do século. Contudo, não somente por sua proporção que atinge a população, mas sim pela disseminação a banalização desse transtorno. Você conhece os sintomas da crise de ansiedade? Vamos te falar neste artigo.

Veja bem, a ansiedade é um transtorno que precisa ser diagnosticado pelo profissional da área de Psicologia, porém, é muito comum hoje em dia as pessoas falaram que qualquer coisa é a ansiedade. Esse transtorno não é levado a sério e muitas vezes tratado como justificativa quando não se tem alguma explicação. 

Esse texto não tem a finalidade de fazer esse diagnóstico necessário para a identificado do TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada), possuindo somente um caráter informativo de forma a promover uma discussão sobre sua importância e relevância. 

Ao primeiro sinal ou dúvida da existência do TAG, aconselhamos uma consulta psicológica, de forma a ser a única forma efetiva de detectar o transtorno. Esse conselho serve para qualquer outro transtorno, já que esse tratamento psicológico serve também nos casos preventivos. 

Vamos debater um pouco sobre os sintomas e causas da crise de ansiedade, então? 

O que é a crise de ansiedade? 

Primeiramente, é importante deixar claro que a crise de ansiedade provém do Transtorno de Ansiedade Generalizada, ou seja, a importância do diagnóstico se torna ainda mais relevante quanto a identificação do transtorno de forma a encontrar melhores formas de lidar com o seu corpo em uma crise de ansiedade.

Uma ressalva importante a ser feita é que as pessoas que não tenham o transtorno de ansiedade também podem passar por esse ataque de ansiedade, justamente pelo fato dessa crise se impulsionada por momentos com estresse elevado ou medos / traumas extremos. 

Quando o paciente que já teve uma crise de ansiedade possui uma visita frequente ao psicólogo – ou até tratamento – presume-se que a pessoa já tenha um autoconhecimento avançado, logo, as maneiras de lidar com a crise são mais conhecidas. 

Nos casos em que a pessoa já teve uma crise de ansiedade e nunca procurou um profissional, a tendência é piorar, infelizmente. Estamos sendo um pouco frios nesse sentido para passar a importância do papel do psicólogo, pois ele pode te mostrar caminhos para sair de uma crise mais rápido. 

Se você só teve uma crise de ansiedade, aconselhamos também a procura pelo profissional, visto que não tem como adivinhar quando e se terá uma próxima. A presença do profissional de Psicologia é imprescindível independente do quadro do paciente. 

De qualquer forma, não se preocupe. Você vai sair dessa! 

Como identificar se com sintomas da crise de ansiedade? 

É certo que todos nós somos individuais e cada um tem suas particularidades, mas listaremos aqui os sintomas principais e mais comuns em quem tem crises de ansiedade. 

Lembre-se que a origem dos seus problemas está em você, e o autoconhecimento é peça fundamental no processo de melhora. No caso da ansiedade, você precisa lidar com isso da melhor forma possível, e não buscar a melhora propriamente dita. 

Eis alguns dos sintomas que você pode usar como identificação de uma crise de ansiedade: 

– O seu físico sofrerá junto com o seu emocional, por isso, todo o seu corpo vai alertar essa crise de ansiedade, pois a inquietação será um dos principais e primeiros sintomas; 

– No momento de uma crise, os seus pensamentos ficarão acelerados, de forma que ao mesmo tempo que você vai tentar se acalmar, a sua própria mente vai construir pensamentos negativos; 

– Cuidado com os gatilhos, geralmente eles estão presentes nos momentos prévios à crise de ansiedade – a importância do autoconhecimento entra aqui, pois você só conhecerá os seus gatilhos se conhecer a si próprio; 

– O medo toma conta da sua mente, mas não um medo considerado comum, e sim aquele extremo, que você nem consegue explicar o motivo dele estar presente; 

– O coração disparado também é um sintoma, que muitas vezes é confundido com um infarto, o que torna mais importante detectar a existência do TAG e manter os exames cardiológicos em dia também (nesse caso, o descontrole é muito comum, pois é assustador ver que o seu coração está acelerado e você nem identifica o motivo; 

– O enjoo é bastante comum e recorrente podendo acontecer por muito tempo, mas que quase nunca o vômito em si chegue a acontecer, mas cuidado com os desconfortos no estômago; 

– Se tiver alguém do seu lado, você pode descontar uma raiva nessa pessoa, mas essa não é a realidade e esse é um dos pontos que mais deve ser controlado justamente para não afetar o outro; 

– Você pode ter uma sensação de desmaio, mas assim como o enjoo, você não vai chegar – em muitas vezes – a desmaiar mesmo. Geralmente, a visão fica turva e o corpo fica mole, o que impede sua locomoção;

Morrer é uma das sensações mais extremas em uma crise de ansiedade, pois não vai acontecer e nem existe justificativa para essa sensação, mas o medo toma conta do seu corpo e sua mente que você crê que aquilo é verdade; 

– Seus pensamentos são incontroláveis e acelerados, assim, você não consegue focar em uma única coisa, muito menos raciocinar em alguma solução; 

Como dito anteriormente, as crises e os seus sintomas são individuais, por isso, você pode sentir também calafrios, o seu corpo pode tremer, você pode se sentir sufocado o que leva a falta de ar, você pode suar muito mais que o normal e a boca seca também. 

Conhecer os sintomas de uma crise, mesmo que de forma genérica e sem diagnóstico, pode te ajudar a identificar uma possível piora. Todos temos um limite, e com o passar do tempo você vai entender o que te faz piorar bem como o que ajuda a sua melhora. 

Caso queira conversar com um psicólogo, clique aqui.

Para saber mais sobre os sintomas da crise de ansiedade, veja aqui.

Esperamos ter ajudado. 

Deixe um comentário

0
Pedidos