como-diminuir-o-estresse

Como diminuir o estresse?

Uma pesquisa realizada no Brasil em 2014 chamada Stress no Brasil e realizada pelo Instituto de Psicologia e Controle do Stress Trinta mostrou que 34% dos brasileiros consideram o seu nível de stress como excessivo, 54% consideram controlável e somente 12% o consideraram saudável. Preocupante né?

Confira a seguir: Como é a primeira sessão de terapia online?

como-diminuir-o-estresse

O que é e como diminuir o estresse?

Hoje em dia, a palavra estresse é entendida como a definição da experimentação constante ou pontual de sentimentos como a tensão (ex: que não permite um relaxamento), irritação (ex: nossa capacidade de tolerar as mais diversas coisas ficam diminuídas) e esses sentimentos geram efeitos no nosso corpo e mente, que reagem de diversas maneiras, e, quem já vivenciou ou vivencia situações de estresse sabe que essas reações não são boas ou agradáveis. Não é mesmo!?

É importante saber que o estresse, dentro de situações específicas e até certos níveis, é necessário para a vida. 

“Ué, como assim?”

Sim, o estresse é uma resposta do corpo a situações que podem ser prejudiciais a nós, quando estamos nos sentindo ou sendo ameaçados por algo o corpo reage. Ao perceber a ameaça o nosso corpo inicia várias reações químicas que nos permite agir rapidamente. Nosso coração e respiração aceleram, os músculos ficam todos contraídos a pressão arterial aumente, ou seja, você está pronto pra reagir da maneira que for preciso contra a ameaça. 

Nós podemos comparar a necessidade do estresse a nossa necessidade de sentir dor. A dor também é um mecanismo de defesa do nosso corpo. Imaginem só se não sentíssemos dor alguma? Pisar em um prego e não sentir dor, pegar em algo quente e não sentir a pele sendo queimada, estar usando uma roupa apertada e não sentir o desconforto da pressão…nós íamos ter infecções, hemorragias, seríamos machucados a todo momento, ia ser praticamente impossível viver muito tempo e com qualidade de vida. É a mesma lógica com o estresse. Mas lembre-se, tudo dentro de limites que façam sentidos e sejam necessários para viver a vida de forma saudável. 

Dor em excesso também é nociva para a saúde, inclusive gerando um estresse que não é saudável. Ex: Artrite e artrose, aquelas dores das articulações (juntas) que ficam doendo o tempo todo.

Importante: A reposta ao estresse não é a mesma para todo mundo. Existem coisas que causam estresse em uma pessoa que não causa em outra pessoa. As formas de lidar com os estressores depende de vários fatores da vida da pessoa, podemos chamar isso de “mecanismos de enfrentamento”, ou seja, o quanto uma pessoa está preparada para lidar com cada uma das situações. 

Primeiros passos antes de lidar com o estresse:

A todo momento estamos nos perguntando como lidar com o estresse. Vamos nos exercitar, saímos para nos divertir com os amigos e mais inúmeras coisas, porém existem algumas perguntas que precisamos nos fazer. 

A primeira pergunta é: O que causa o meu estresse?

Essa pergunta é fundamental pelo fato de que muitas vezes ficamos tentando amenizar ao invés de modificar o foco do meu estresse, então vem aquela sensação de “enxugar gelo” e nossas formas de diminuir o estresse acaba tendo efeito muito curto, porque logo em seguida nós estamos afundados novamente nele.  

A segunda pergunta é: O que me estressa eu posso resolver agora?

É muito comum que fiquemos estressados com algo que, naquele momento, está fora do nosso alcance, então acabamos sofrendo por antecipação e novamente quando realmente iremos lidar com o problema. 

“Ué, não entendi. Me dê um exemplo?”

Muitas pessoas têm problemas financeiros como dívidas ou imprevistos que geram gastos excessivos, isso acaba gerando muito estresse. Vamos pensar em uma situação: Você teve que gastar dinheiro com alguma emergência na sua casa e acabou atrasando algumas contas (não essenciais) e seu nome ficou “sujo”. Isso gera estresse e tira o sono de muita gente, não é mesmo? Mas naquele momento você vai conseguir pagar aquela conta? Sofrer não irá fazer milagrosamente surgir uma solução. Então quando puder você paga, assim evita o sofrimento duas vezes. 

Esse é um exemplo simples, sobre como potencializamos alguns estressores quando não existe o que fazer para resolvê-los. 

Quais reações o estresse pode causar no nosso corpo?

Existe uma lista imensa do que o estresse pode causar no nosso corpo. As mais comuns dessas reações são acne, dores de cabeça, dores crônicas, alergias e problemas de pele, cansaço, energia diminuída, insônia ou sono agitado, diminuição da libido, problemas digestivos (gastrite, azia, refluxo, constipação), alteração no apetite (ex: assaltar a geladeira a todo momento e não sentir saciedade), queda de cabelo, coração acelerado, bruxismo (apertar e ranger os dentes), sudorese, tensão muscular constante…e a lista continua.

Como lidar com o estresse que venho passando?

Uma vez reconhecida a fonte do nosso estresse vamos pensar nas estratégias para lidar com ele então. Muitas vezes ouvimos conselhos com dicas sobre o que fazer. A famosa meditação, o respirar fundo ou aquele suquinho de maracujá para acalmar os nervos estão entre os “saberes” mais comuns compartilhados, mas quais deles tem comprovação cientifica? Vamos ver?

Relaxamento muscular: Quando estamos estressados não é só nossa mente que fica tensionada e desgastada. A nossa musculatura também sofre esses efeitos, então relaxar os músculos é uma técnica importante para a redução do estresse. Uma opção é uma técnica conhecida como “Boneco de Pano”. Você vai escolher um lugar confortável (uma cadeira ou uma poltrona) e então vai sentar e deixar seu corpo todo solto e mole, igualzinho um boneco de pano. Isso vai reduzir aquela tensão constante que o estresse estava causando na sua musculatura. Lembre-se que nesse momento é importante deixar a mente vazia e relaxada, não é para ficar com o corpo solto e pensando em mil problemas. 

Dê um passo para tras: Em momentos de estresse intenso é importante dar uma pausa e um passo para trás. Agir com os nervos a flor da pele não ajuda e dificilmente a melhor decisão será tomada. Saia, por alguns minutos, de perto do que está te causando esse estresse, respire, se acalme e veja a melhor decisão a ser tomada. Ex: em brigas e situações desafiadores.

Faça exercícios: A mente não está separada do corpo, um sempre vai interferir no outro, um está conectado ao outro. A prática de exercícios físicos aumente a produção de substâncias que causam o bem estar, além do fato de que durante o exercício não vamos ficar pensando nos problemas. 

Pratique meditação: A prática da meditação faz a gente acalmar a mente, quando isso acontece conseguimos pensar com mais clareza sobre as situações da vida que antes não enxergávamos uma saída prática e sem dor. 

Se afaste de pessoas que não te fazem bem: Muitas vezes quem nos causam estresse são outras pessoas. Existem situações que não conseguimos nos afastar delas, mas em outras isso é possível. Avalie essa possibilidade e fuja de problemas desnecessários. Quando não for possível, evite ficar entrando em confronto, tente deixar “entrar por um ouvido e sair pelo outro”

Faça terapia: Existem situações que não conseguimos lidar sozinhos e o psicólogo é um ótimo aliado nesses casos. Esse profissional com certeza vai te ajudar a lidar com o estresse e muitas outras demandas que você tem na vida. A terapia é importante sempre e para todo mundo e não só em situações extremas. Se puder fazer sempre, faça!

Então vamos tentar dar uma reduzida nessa tensão e viver uma vida mais leve?

Deixe um comentário

0
    0
    Seus Pedidos
    Você não possui nenhum pedido.Encontre seu Psicólogo