crises-de-falta-de-ar-sem-motivo

Crises de falta de ar sem motivo

Você teve que, do nada, parar no meio de uma conversa, colocar a mão na cintura, respirar fundo e parecer buscar um ar que não vinha, seguido da frase:  – “Nossa, menina, estou tendo crises de falta de ar sem motivo”. Muito provavelmente você já passou ou presenciou uma cena dessa, não é mesmo!? 

 A falta de ar é muito comum. Cerca de três em cada 10 pessoas que acabam procurando ajuda com especialistas se queixam dessa famosa ‘falta de ar’. No meio médico, ela é chamada de dispneia, que nada mais é do que um termo técnico que descreve vários desconfortos respiratórios.

Para o profissional que vai cuidar de você, o grande desafio da falta de ar é saber como interpretar o significado e sensação causada por ela, que muda muito de acordo com cada pessoa. É um sentimento e uma descrição muito individual. Pense aí quantas vezes você já teve falta de ar e como as sensações foram diferentes. Mesmo sendo diferente você definiu da mesma forma “falta de ar”.

Afinal, o que é falta de ar?

Muitas são as formas de descrever a sensação, como “sufocamento”, “aperto no peito”, “respiração difícil”, “canso e fico ofegante por qualquer coisinha”. Mas a falta de ar, basicamente, é definida como uma dificuldade ou desconforto para respirar que combina muitas sensações, pode ter muitas intensidades e muitos motivos. Pode ser causada por fatores relacionados ao adoecimento do corpo, da mente, da nossa forma de lidar com as emoções e inclui também questões sociais e ambientais. 

Essa falta de ar, principalmente quando são crises de falta de ar sem motivo, pode ser muito assustadora. Esse desespero acaba agravando o episódio da crise, porque quanto mais tensa e nervosa a pessoa ficar, mais dificultada será a sua respiração. 

Importante: É importante a gente saber que essas crises de falta de ar, por si só, não causam danos aos nossos pulmões ou outras partes de corpo, pois na verdade nós não ficamos “sem o ar”, apenas temos um desconforto no processo de respirar, mas isso não quer dizer que não devemos buscar ajuda de um profissional da saúde. A falta de ar é sinal de que algo está errado!

O que pode estar causando essas crises de falta de ar sem motivo?

Como dito antes, os fatores podem ser muitos. Você precisa parar para observar sobre as situações, como ocorrem essas crises e fazer a sua primeira pergunta: “Será que essas crises realmente não têm motivos?”

Muitas vezes deixamos de prestar atenção ao nosso redor e as situações que estamos vivendo. Essa desatenção por conta de quantidade de atividades e obrigações que o mundo atual nos impõe, acaba por nos cegar para muitas coisas. Opa. Acabamos de encontrar fatores importantes que podem causar falta de ar: Sobrecarga de trabalho, obrigações, atividades… Viu como existe muito a se perceber em nós mesmos? 

Você pode se interessar: O que é tarja preta? Confira

crises-de-falta-de-ar-sem-motivo

O caminho do ar pelo corpo

O ar (oxigênio) tem todo um caminho a ser percorrido pelo nosso corpo. Todo o nosso corpo precisa do oxigênio, o pulmão é responsável por colocar ele para dentro, onde passa para o sangue e é distribuído para todas as outras partes, até chegar a nossa pele.  Qualquer problema ou doença por esse caminho e que atrapalhe esse processo pode causar falta de ar. 

Condicionamento e exercício físico

Já sabemos que algum problema no caminho do oxigênio pode ser o motivo, mas na maioria dos casos a falta de ar está relacionada ao sedentarismo. Temos músculos por todo o nosso corpo e muitos deles são responsáveis pelo caminho do oxigênio. O pulmão não é um músculo, mas o diafragma é, sendo ele o verdadeiro responsável pela respiração. É o diafragma que vai “subir e descer” para que o nosso pulmão encha e esvazie. Depois vem o nosso coração, que é o responsável por mandar todo esse sangue cheio de oxigênio para todo o corpo. 

Nesses casos, basta que voltemos a realizar exercícios físicos regulares para melhorar esse desconforto. Muitas vezes essas crises de falta de ar sem motivo é depois de ter que subir uma escada, andar mais rápido, dar uma corridinha curta e a gente nem percebe. 

Para além do sedentarismo

Infecções: Vírus, bactérias, fungos…esses “bichos” podem causam infecções no nosso trato respiratório, causando obstruções e tampando a passagem do ar para dentro dos pulmões ou causando pneumonias e prejudicando a entrada do oxigênio do pulmão para a corrente sanguínea. 

Substâncias tóxicas: No mundo por conta da poluição morrem cerca de 7 milhões de pessoas todos os anos. As partículas de inúmeras substâncias que ficam no ar são inspiradas e vão até o nosso pulmão. Essa poluição normalmente é causada por indústrias e queimadas, mas dentro de casa também precisamos ficar atentos. Como assim? 

Então, se você usa muitos produtos químicos para fazer limpeza de casa, tem muito contato com poeira (principalmente se você for alérgico), você pinta a parede de casa e fica respirando aquele ar… Isso e muitos outros fatores podem causar danos no seu trato respiratório e, quando absorvido pelo pulmão, causar intoxicação.

Toxinas: Álcool, cigarro, cocaína e várias outras drogas também podem causar problemas no sistema respiratório, algumas vezes irreversíveis. Estude, junto ao profissional da saúde que confia, a possibilidade de parar, reduzir ou amenizar os efeitos do uso. 

Anemia: Como a anemia causa a diminuição da hemoglobina, que é responsável por carregar o oxigênio no sangue, a quantidade que chega às células acaba sendo insuficiente, então o nosso organismo responde acelerando nossa respiração para tentar compensar a falta de oxigênio.

Envelhecimento: Com o envelhecimento o nosso corpo vai desenvolvendo algumas disfunções ou doenças, como a pressão arterial alta, entupimento de veias e artérias, infarto (e suas sequelas), além do desgaste natural da musculatura. Isso pode causar falta de ar. 

Quando vamos nos aproximando dos 70 anos o coração vai ‘endurecendo’ e com isso perdendo aos poucos a sua capacidade de encher com muita amplitude e relaxar (esvaziar) completamente, o que chamamos de insuficiência cardíaca e como falamos antes, se o coração não funciona direito uma das consequências é a falta de ar.  

Saúde Mental: As emoções afetam todo o nosso corpo e, quando não conseguimos lidar bem com elas, afetam negativamente, inclusive com a clássica falta de ar e coração acelerado.  Procurar um psicólogo para que, juntos, encontrem a melhor forma de lidar com suas emoções é fundamental. Esse profissional é o mais capacitado para essas situações. Nem todos os casos precisam de medicamentos. 

Como tratar e cuidar dessas crises de falta de ar sem motivo

Existem muitas maneiras, porém o mais importante é nunca buscar tratamentos caseiros e milagrosos que vemos na internet ou que a vizinha indicou. Busque sempre cuidado profissional de um médico, enfermeiro, profissional da educação física e psicólogo. Eles são formados e super competentes para cuidar de você da melhor maneira e de acordo com suas necessidades.

Deixe um comentário

0
    0
    Seus Pedidos
    Você não possui nenhum pedido.Encontre seu Psicólogo